Expansão da Consciência - Mirtzi

Blog

O Sagrado na Rela??o entre o Homem a Mulher

Posted by expandindo-a-consciencia on November 15, 2009 at 8:53 PM

O Sagrado na Relação entre o Homem a Mulher


[Mirtzi Lima Ribeiro[email protected]]



A existência dos sexos, como macho e fêmea (microcosmo), não é um mero capricho da natureza e sim, uma reprodução material de princípios do universo (macrocosmo). E o sexo é um arquétipo ou símbolo de grande valor, que traz a possibilidade de evolução qualitativa e de conexão com Deus.


Entretanto, a imagem do sexo inferiorizado e banalizado vem sendo largamente vendida, enriquecendo mercados. Muitos o têm praticado indiscriminadamente como mera necessidade biológica e emocional, prevalecendo o apelo instintivo em detrimento às conotações elevadas do contato sexual. Apesar disso, outros já despertam para a verdade do sexo, percebendo-o como sagrado.


O pontífice Católico, Bento XVI, na encíclica “Deus caritias est”, expressa um pensamento espiritual quanto ao verdadeiro papel do sexo na vida do ser humano:

“O eros degradado a puro « sexo » torna-se mercadoria, torna-se simplesmente uma « coisa » que se pode comprar e vender; antes, o próprio homem torna-se mercadoria.”.

(...) “Sim, o eros quer-nos elevar « em êxtase » para o Divino, conduzir-nos para além de nós próprios, mas por isso mesmo requer um caminho de ascese, renúncias, purificações e saneamentos”.

(...) “Sim, o amor é « êxtase »; êxtase, não no sentido de um instante de inebriamento, mas como caminho, como êxodo permanente do eu fechado em si mesmo para a sua libertação no dom de si e, precisamente dessa forma, para o reencontro de si mesmo, mais ainda para a descoberta de Deus...” (www.vatican.va)



Também o oriente, através do Tantra (sistema de yoga baseado na Consciência-Poder; do sânscrito: “ritual”, diz: “O próprio ato sexual, o coito, é cósmico. Na tradição hindu (...) é o encontro dos opostos em plano universal.


O mundo é o resultado deste ato de amor. Do encontro do poder masculino [Shiva: aspecto masculino de Deus] com o feminino [Shakti: aspecto feminino de Deus] ”.


Vejamos como podemos compreender este conjunto de idéias (arquétipos), que Deus colocou na Terra traduzindo princípios amplos, através do sexo: masculino é um princípio criativo, equivale ao número um (1), o espírito ou ‘pai do mundo’, o caos (grande vazio do espaço), o não criado, a sopa quântica; seu reflexo ou espelho é o número dois (2), receptivo, feminino, a ‘mãe do mundo’, ordem (toda a criação), a forma. O filho, o número três (3), advém do encontro destes princípios no mundo material.


Num mundo de terceira dimensão percebemos através da triplicidade: três forças na energia, com pólo positivo, negativo e neutro; campo magnético criado pelo átomo: prótons, elétrons e nêutrons; na religião, três aspectos do Logos Divino (verbo criador), assim como três pessoas da Santíssima Trindade.


O arquétipo expressa em si estados de energia diferentes a serem reconhecidos e utilizados para a expansão da consciência. Na união sagrada entre homem e mulher, a Bíblia fala que um será complemento do outro. Isso não acarretará nem dependência nem cerceamento de liberdades, mas, aprofundamento da intimidade, entendimento mútuo, completude, envolvimento e comprometimento, crescimento espiritual, sendo o sexo um aliado ao processo de ascensão e união com Deus.


Ambos, também, estarão equilibrando aspectos masculinos e femininos dentro de si. Este trabalho interior de comunhão é o ‘matrimônio superior’ ou ‘casamento alquímico’, processo de auto-conhecimento, que consiste no alinhamento individual, para a integração harmoniosa entre alma (Eu Superior) e personalidade (ego), e entre qualidades femininas e masculinas. Este é um processo de alinhamento interior contínuo, tornando o ser mais apto ao amor verdadeiro por outro ser equivalente em padrão de energia e propósitos, e que ressoe em freqüência semelhante.


Na união sagrada, o alinhamento se pautará em vários níveis: instinto (físico), passional (forças e energias), emocional (emoções), sentimental (percepção e compreensão), mental (razão), espiritual (ideais) e divino (missão frente ao plano de Deus). Isso promove uma convivência de unicidade e harmonia, elementos estabilizadores de problemas ou reveses que a vida neste mundo em mudança traz. O essencial é criar um ambiente propício a uma vida conjugal sagrada, impulsionando ambos ao crescimento espiritual e ao serviço altruísta para o plano divino. Embora seja raro que casais desfrutem atualmente deste clima intimista e mutuamente respeitoso, o autor Trigueirinho, no livro “A Quinta Raça”, aborda estes novos relacionamentos que já começam a ser firmados:


“O conhecimento entre o homem e a mulher será de ‘ser’ para ‘ser’, com a delicada profundidade que ainda não conheceis. Serão dois espíritos que se encontram, decidindo mais tarde compartilhar suas vidas. Não levados pela personalidade, mas conhecendo a essência mais íntima um do outro. Dificilmente fracassam na convivência, porque se conhecem realmente.”


E, uma vez que já se desperta para uma vida holística, espiritualizada, num novo nível e padrão de consciência, a tendência é que nas próximas décadas este modelo seja idealizado e vivido por muitos.


O padrão de consciência está intimamente relacionado ao modo como as pessoas vivenciam o sexo. Paul Brunton, Ph D em filosofia, ratifica este ponto no livro “Idéias em Perspectiva”: “O tipo mais baixo de impulso sexual se preocupa apenas em encontrar, por qualquer meio e através de qualquer pessoa, alívio momentâneo e satisfação física. É biológico, o que o homem partilha com os animais para a continuação da espécie; (...) Num tipo mais elevado de impulso, está misturado com sentimentos românticos, estéticos e emocionais, e começa a deixar de estar confinado apenas à crua atração animal. (...)


Com o crescimento evolutivo, o terceiro estágio marca uma mudança adicional no tipo de satisfação que o impulso sexual deseja.


Afinidade cultural, moral e intelectual é a atração nesse nível. Os objetivos mais elevados dos egos precisam harmonizar-se”.


Temos aqui um momento de mudança fundamental no mundo, porque surge um novo padrão de “Adão e Eva”, resgatando um conjunto de valores aprimorados que se constituem no embrião de uma nova sociedade.


Seres de consciência espiritualizada, aptos a divinizar a matéria nesta Terra e estabelecer relacionamentos superiores.



[email protected] 

Categories: None

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments